De conto em conto...
 
   

PROCESSO

 

Os alunos irão ler os textos abaixo e farão várias atividades a partir deles:

  • O que é conto (trecho) – Luzia de Maria;
  • Monólogo com a sombra – Rogério Augusto;
  • O peru de Natal – Mario de Andrade;
  • Contos(trechos) –Otto Lara Resende, Sergio Sant’Anna, Wander Piroli, Caio Fernando Abreu;
  • A moça rica – Rubem Braga;O que ela mal sabia – Luis Fernando Veríssimo;
  • Entre a surpresa e a dúvida – José Paulo Paes.

Atividades Relacionadas

Textos

Conto I  O Peru de Natal  -Mario de Andrade

http://www.releituras.com/marioandrade_natal.asp

O conflito no enredo: http:

http://lportuguesa.malha.net/content/view/42/1/

A estrutura do enredo:

http://www.colegioweb.com.br/portugues/estrutura-da-narracao.html
 

Atividades relacionadas

1)Como a crônica, o conto é um texto curto que pertence ao grupo dos gêneros narrativos ficcionais. Caracteriza-se por ser condensado, isto é, por apresentar poucas personagens, poucas ações e tempo e espaço reduzidos.

a) Quais são as personagens envolvidas na história?
b) Onde acontecem os fatos narrados?
c) Há, no conto, expressões que indicam o tempo em que se desenrolam as ações. Que expressões são essas?
d) O tempo de duração dessa história se caracteriza por apresentar fatos marcados cronologicamente- a ceia de Natal, depois da Missa do Galo – e fatos rememorados pelo narrador-personagem. Qual dos dois tempos é decisivo para o restabelecimento das relações familiares?

2) Do mesmo modo que a crônica, o conto pode ter tanto narrador-observador quanto narrador-personagem. O conto “O peru de Natal” apresenta narrador-personagem. Justifique essa afirmação.

 

3) Enquanto na crônica as personagens são, em geral, mostradas de forma superficial, no conto elas apresentam maior profundidade de tratamento, o que lhes confere características psicológicas mais complexas.


a) O conto lido apresenta uma personagem coletiva. Quem é ela e como se caracteriza?
b) Embora a família vivesse aparentemente feliz, faltava-lhe alguma coisa. Quem era responsável por essa “meia” felicidade familiar?
c) Com que expressão Juca, o narrador-personagem, resume o caráter do pai?


4) Nos gêneros narrativos, a sequência de fatos  que mantêm entre si uma relação de causa e efeito constitui o enredo. Um dos mais importantes elementos que compõem o enredo é o conflito. Leia os textos e, a seguir, identifique o conflito do conto “O peru de Natal”.

5) A estrutura do enredo do conto tradicional convencionalmente apresenta as seguintes partes: apresentação, complicação, clímax e desfecho. Leia o boxe para obter mais informações sobre isso. No conto em estudo, na ceia de Natal, com o  peru completamente fatiado, Juca toma o lugar da mãe na hora de servir as pessoas. Nesse momento, todos estão tão emocionados que as mulheres choram.


a)Por que nesse momento a tensão aumenta?
b)Juca queria que a família esquecesse a figura o pai. Contudo, na luta entre os mortos – o pai e  o peru -, por que Juca toma o partido do pai?
c)Quem vence a “luta”: o pai ou o peru?

6) No desfecho do conto geralmente ocorre a solução do conflito ou uma revelação para o personagem. A revelação acontece quando um fato ou uma situação muda o modo de pensar ou agir de uma personagem, levando-a a romper com determinados valores, a questionar seu modo de vida. O desfecho do conto lido apresenta a solução do conflito ou uma revelação? Justifique?

7) Observe a linguagem do conto lido.


a)Que tipo de variedade linguística foi empregada?
b)Que tempo verbal predomina?

 

Ao produzir seu texto, siga as instruções:


a)Tenha em mente que seu conto será lido por colegas, professores, familiares e amigos, pois ele fará parte do livro ou do blog que você irá produzir e expor na mostra De conto em conto.
b)Antes de escrever, imagine o conflito, ou seja, a situação problemática que as personagens viverão, e como ocorrerá sua superação. Além disso, planeje a organização dos fatos, estruturando o enredo em partes (introdução, complicação, clímax e desfecho) ou encontrando uma maneira de subverter essa estrutura. No caso de sua escolha ter recaído sobre um dos inícios sugeridos, a introdução já está feita.
c)Ao redigir, empregue a variedade padrão da  língua ou outra, dependendo de quem é o narrador.

 Faça inicialmente um rascunho e, antes de passar seu conto a limpo, revise-o cuidadosamente, seguindo as orientações do texto “Avalie seu conto”. Refaça o texto quantas vezes achar necessário.

AVALIE seu conto!

Observe se seu conto é uma narrativa ficcional curta; se apresenta poucas personagens; poucas ações e tempo e espaço bem reduzidos; se o enredo está estruturado em introdução, complicação, clímax e desfecho ( ou se subverte intencionalmente essa estrutura); se a linguagem empregada está de acordo com o perfil do narrador e das personagens.

Conto II: A moça rica – Rubem Braga

http://estupidismo.blogspot.com/2007/08/moa-bonita.html

Atividades relacionadas

a)O conto “A moça rica” apresenta narrador-personagem. Os fatos são narrados a partir do ponto de vista de quem?

b)Esse conto narra duas histórias, um dentro da outra. A partir de certo momento, a narrativa central abre espaço para uma história que já ocorreu anteriormente.
A partir de que parágrafo se inicia a narrativa ocorrida no passado?
Que fato ocorrido no presente evoca uma lembrança do narrador-personagem?

c)Essa lembrança toma a forma de uma narrativa: uma moça rica, vinda do Rio de Janeiro, galopa numa praia de pescadores; seu comportamento é estranho para o narrador-personagem. Na segunda noite, todos se reúnem na casa de Joaquim Pescador e a moça canta. A partir de seu canto se desencadeia o conflito.Qual é ele?
O conflito é um elemento da história que se  opõe a outro, criando tensão. Nesse conto, em que consiste essa tensão?
O encontro na praia, duas semanas depois, acentua o conflito, aumentando a tensão da narrativa. Identifique em que parágrafos o conflito atinge seu ponto máximo de tensão.

d)No conto, as duas histórias se distinguem claramente no tempo e no espaço.
Qual delas apresenta o tempo da memória, o tempo interior?
A primeira história, a que apresenta o narrador-personagem no batelão, faz referência ao tempo e ao lugar em que os fatos acontecem? Justifique sua resposta.
A segunda história faz referência ao lugar onde os fatos acontecem? Justifique sua resposta.
e) O desfecho do conto volta ao presente: o narrador-personagem está remando no batelão, o rincho do cavalo o faz lembrar-se da moça e ele diz a si mesmo: “ rema, bobalhão!”. Levante hipóteses: Por que o narrador-personagem se chama “bobalhão”?
   
O tempo e o espaço na narrativa :
http://recantodasletras.uol.com.br/teorialiteraria/410685

A técnica do flash-back:
http://recantodasletras.uol.com.br/teorialiteraria/1840907

O espaço na narrativa:

http://criarmundos.do.sapo.pt/Literatura/pesquisabasesliteratura020.html

Para escrever com adequação:

http://www.portrasdasletras.com.br/pdtl2/sub.php?op=redacao/teoria/docs/discursos
http://falabonito.wordpress.com/2006/12/13/narracao-discursos-direto-indireto-e-indireto-livre/
http://www.pciconcursos.com.br/aulas/portugues/tipos-de-discurso

 

Conto III – O conto fantástico:
O  que ela mal sabia – Luiz Fernando Veríssimo

 Atividades relacionadas

1) O conto fantástico normalmente é construído a partir da oposição entre dois planos: o plano real das personagens, em que ocorrem fatos comuns, do tipo que realmente acontece ou pode vir a acontecer; e o plano irreal, em que  ocorrem fatos estranhos, insólitos, incompreensíveis.

a) Que situação do conto mostra fatos comuns, relacionados com o plano da realidade?
b) Que fato novo introduz no conto o plano irreal?

2) Há, no conto, duas histórias que se inter-relacionam, como se num espelho uma fosse o reflexo da outra. Entretanto, uma das histórias está concluída, e a outra não.


a) Qual das histórias ainda não chegou ao final?
b) Por que é importante para a protagonista ( a mulher que está no consultório) conhecer o fim da história publicada na revista?

3) Releia este trecho da história publicada na revista: “E naquele dia, saindo para ir ao dentista, ela tomou uma decisão: conquistaria sua liberdade. Mal sabia ela que”.


a) A protagonista do conto também busca sua liberdade. Para ela, o que era essa liberdade?
b) Ao ler o trecho “Mal sabia ela que”, por que ela se desespera?

4) Nascida do cruzamento do plano real com o plano irreal, a atmosfera fantástica crescer gradativamente, à medida que a personagem encontra vários obstáculos que se opõem ao seu desejo.


a) Quais são os obstáculos?
b) Deles, qual representa o clímax da narrativa?

5) O desfecho de conto é sucinto, resumido a uma única frase: “No caminho, ele pega uma barra de ferro”.


a) O que você acha que aconteceu depois disso?
b) Esse tipo de final é comparável com a frase “Mal sabia ela que”? Por quê?
c) E com a frase “Ideia para uma história de terror”, que inicia o conto?

6) O conto fantástico é um gênero textual geralmente curto, com poucas personagens e ações e tempo e espaço reduzidos.


a) Quantas personagens existem no conto lido?
b) Qual é o tempo e o espaço em que a história transcorre?

7) Predomina no conto fantástico a variedade padrão da língua, mas a linguagem pode variar, de acordo com o perfil das personagens. No conto lido, que variedade linguística predomina?

8) É comum, no conto fantástico, as formas verbais serem empregadas predominantemente no pretérito perfeito e no pretérito imperfeito do indicativo. No conto lido, entretanto, isso não ocorre.

a) Que tempo verbal predomina no texto?
b) Que efeito o emprego desse tempo verbal provoca no leitor? Justifique sua reposta.

9) Reúna-se com seus colegas de grupo e, juntos, concluam: Quais são as principais características do conto fantástico? Respondam, levando em conta os critérios a seguir.

• Finalidade do gênero;
• Perfil dos interlocutores;
• Suporte/veículo;
• Tema;
• Estrutura;
• Linguagem.

Crie livremente um conto fantástico, observando as características essenciais do gênero.

Ao produzir seu texto, siga as instruções:

a)Tenha em mente que seu conto será lido por colegas, professores, familiares e amigos, pois ele fará parte do livro ou do blog que você irá produzir e expor na mostra De conto em conto.
b) Antes de escrever, imagine o conflito, ou seja, a situação irreal que as personagens viverão, como se dará o cruzamento entre o real e o irreal e qual será o desfecho. Além disso, planeje a organização dos fatos, estruturando o enredo em partes  (introdução, complicação, clímax e desfecho) ou encontrando uma maneira de subverter essa estrutura.
c)Ao redigir, empregue a variedade padrão da  língua ou outra. Faça inicialmente um rascunho e, antes de passar seu conto a limpo, revise-o cuidadosamente, seguindo as orientações do texto “Avalie seu conto”. Refaça o texto quantas vezes achar necessário.

AVALIE seu conto!

Observe se seu conto é uma narrativa ficcional curta; se apresenta poucas personagens, poucas ações e tempo e espaço bem reduzidos; se o enredo está estruturado em introdução, complicação, clímax e desfecho ( ou se subverte intencionalmente essa estrutura); se o assunto estabelece oposição ; se apresenta acontecimentos estranhos, fora do comum; se a linguagem empregada está de acordo com o perfil do narrador e das personagens.

Após todas as atividades de aprendizagem desenvolvidas pelo nono ano, os alunos irão montar as seguintes atividades, as quais serão avaliadas:

Livro de contos

  • Reúnam os contos produzidos pelos integrantes do grupo no decorrer do projeto (já passados a limpo) e escolham aqueles que gostariam de publicar;
  • Confeccionem a capa do livro em papel mais grosso, colocando o título (criem um), o nome dos autores (o dos integrantes do grupo) e  o ano que vocês estão cursando;
  • Escrevam a contracapa a ficha catalográfica, imitando os livros de verdade;
  • Façam um texto de apresentação dos contos ou peçam a um colega que o faça;
  • Unam a capa aos textos e grampeiem-nos, formando um livro.

Blog

  • Nas aulas de informática, visitem blogs literários, a fim de conhecer possibilidades de trabalho;
  • Discutam com o professor de informática como gostariam que fosse o blog: formatação, seções, ambientação, tipos de letra, recursos sonoros, música, imagens, dentre outros;
  • Criem sumários ou índice com o nome dos contos e dos autores. Não deixem de criar uma seção de links relacionados com literatura contistas e contos;
  • Montem blog inserindo os textos produzidos e, se for o caso, imagens e sons que julguem adequados;
  • Revisem o blog, a fim de verificar se os textos estão de acordo com o original, se a divisão silábica (se houver) está correta, se os títulos dos contos e o nome dos autores estão bem visíveis;
  • Quando o blog estiver concluído, dêem o endereço eletrônico a amigos e familiares para que o maior número possível de leitores possa conhecer o trabalho de classe.

Mostra

  • Convidem toda a escola;
  • Façam várias cópias do livro de contos;
  • Montem a mostra numa sala em que haja computadores disponíveis com acesso à internet para que possam visitar o blog;
  • Disponham os livros em mesas de forma a possibilitar ao público manuseá-los e, naturalmente lê-los ou deixem os computadores conectados com o  blog para possibilitar aos visitantes navegar à vontade pelos contos da classe;
  • Incluam contos variados de autores nacionais e estrangeiros;
  • Afixem cartazes com o nome do evento;
  • Façam rodas de leitura para que todos possam ler contos específicos para sua faixa etária;
  • Vistam-se com roupas bem chamativas para atraírem o público.

 

   
   
Webquest elaborada por Inalda Henrique Pereira com